Na cabeceira: Formaturas Infernais


Nessa emocionante coleção de contos de terror e amor, Meg Cabot se une a Stephenie Meyer (Crepúsculo), Kim Harrison, Michele Faffe e Lauren Myracle para mostrar que a formatura pode ser um evento muito mais aterrorizante do que se pensa.              Problemas no guarda-roupa e um par que dança mal não são nada comparados a descobrir que você está dançando com a Morte e que ela não está aqui para elogiar seu vestido.                      
De problemas com vampiros até uma batalha entre anjos e demônios, estas cinco histórias vão divertir mais do que qualquer DJ em um terno brega. Nada de limusine ou vestido de gala: só uma grande dose de assustadora diversão.                                      
Sua festa nunca mais será a mesma. Longe de vestidos de gala delicados e cor-de-rosa, estes cinco contos são estranhos, surreais, assustadores, e povoados de criaturas terríveis como vampiros, monstros e zumbis. Em formaturas infernais, você vai descobrir que a formatura pode ser tão divertida quanto ameaçadora...                                                                                  

Depois da magia natalina, o Halloween é minha data preferida e nada como celebrar do ladinho de um livro no estilo terror, né? Eu poderia estar assustando criancinhas, perguntando “Doce ou travessura?” de porta em porta ou trazendo sugestões de livros do rei do terror, Stephen King. Porém, trouxe o terror representado por cinco autoras teen, incluindo Stephenie Meyer e Meg Cabot, acredite se quiser! E são cinco continhos super rápidos de serem lidos.


1º conto: A filha da exterminadora – Meg Cabot

 

A linguagem usada pelos personagens é super envolvente e muito próxima à nossa. A narrativa flui de maneira deliciosa e de modo até bem divertido em alguma partes. Sem contar a quantidade de referências à cultura pop! Mas a nossa Meg pode ter sido ótima na escrita, como sempre, mas não muito inovadora já que trouxe vampiros pra estrelar essa noite paranormal.

 

Nível de medo: Tranquilo. Acho que já se foi a época de temer as criaturas noturnas, ne?

 

2º conto : O buquê – Lauren Myracle

 

No comecinho, a personalidade birrenta da personagem principal não estava me agradando nem um pouquinho, mas foi chegando perto do final e não conseguia desgrudar! Eu queria saber com todas as forças o que iria acontecer! E como o conto é bem pequenininho, quando pisquei já tinha acabado. Quando dei por mim, estava lá com um aperto enorme no coração. Terminei com uma sensação de tristeza pelo destino dos personagens.

 

Nível de medo: Se alguém bater à porta, por favor, pense bem antes de abrir! E não se esqueça da caixinha de lenços, ok?

 

3º conto : Madison Avery e a Morte – Kim Harrison

 

Esse conto me pareceu o mais elaborado e de fato foi o que me impulsionou a procurar saber mais sobre uma possível continuação - e a autora realmente o fez porque contamos hoje com uma trilogia chamada Madison Avery! -. A história realmente me pegou com aquelas poucas páginas, me deu muita vontade de saber mais sobre a vida que Madison passaria a ter dali pra frente.

 

Nível de medo: Entretenha-se, mas mantenha um olho aberto e fiquei esperto!

 

4º conto : Salada Mista – Michele Jaffe

 

Põe salada mista nisso porque começou falando de morangos e terminou discursando sobre brócolis. É. Sabe quando você se vê perdido(a) no meio de um capítulo final de novela sem nunca ter acompanhado nenhum capítulo antes? Confuso. Super poderes, flerte com garotos, profeta... Eu realmente não consegui entender e mergulhar na história desse conto.

 

Nível de medo: Nada assustador. Pode relaxar e pegar umas batatinhas pra acompanhar a leitura.

 

5º conto: Inferno na Terra – Stephenie Meyer

 

Versão romantizada e teen de um confronto carinha angelical x garota infernal. É, Meyer, até que curti a sua festa de formatura sobrenatural, viu? A escrita não está tão ruim, a garota demônio é um personagem diferente assim como os olhos azuis e angelicais de Gabe. Eu leria uma continuação porque esse tipo de confronto tendo Nova York como pano de fundo pode até ser interessante.

 

Nível de medo: Razoável, mas deixe a luz do corredor acesa só pra garantir, tá?


Acabou que a proposta de uma leitura assustadora não foi muito eficiente. Não se trata de um livro “must read”, mas é um livro pra passar o tempo, uma leitura rápida - o livro é bem curtinho mesmo -, simples e fácil. Sem dúvidas, as autoras desconhecidas acabaram ganhando mais destaque que as duas famosas. Acho que o livro vale pela leitura dos dois melhores contos: O Buquê e Madison Avery e a Morte!

Boa leitura de Halloween!

CONVERSATION

0 Comentários:

Postar um comentário

© Blog AGAP 2009 - 2016. Todos os direitos reservados.